Oferendas em Bodhghaya.
Chagdud Tulku Rinpoche (1930-2002)

Sua Eminência Chagdud Tulku Rinpoche nasceu no leste do Tibete (Kham) em 1930. Foi reconhecido aos quatro anos como o tulku (encarnação de um mestre anterior) do abade do Monastério Chagdud Gonpa do Tibet. Ele pertence à última geração de professores que foi inteiramente treinada no Tibete na rica tradição dos ensinamentos e métodos vajrayana, os quais ensinou incessantemente durante sua vida.
Após a conquista comunista do Tibete em 1959, Rinpoche exilou-se na Índia e no Nepal. Durante os vinte anos seguintes, viveu em comunidades de refugiados, provendo as necessidades espirituais, organizando projetos de trabalho e atendendo como médico da medicina tibetana.
Em 1979, viajou para os Estados Unidos, onde estabeleceu a Fundação Chagdud Gonpa, uma bem-sucedida rede de centros da linhagem Nyingma do Budismo Vajraiana. A combinação de sua personalidade calorosa, a profundidade de seu conhecimento e sua realização meditativa magnetizaram milhares de alunos. Seus ensinamentos incansáveis o levaram a Europa, Rússia, Coréia, Hong Kong, Austrália e América do Sul.
Em 1994, Rinpoche mudou-se para o Brasil, fundou o Chagdud Gonpa Brasil e começou a construção do seu centro principal, Khadro Ling, no Rio Grande do Sul. Ao viajar e ensinar constantemente, irradiando entusiasmo e compaixão, tornou-se o lama do coração de centenas de alunos e foi uma inspiração profunda para milhares de outros. Quando morreu, em 2002, ele havia estabelecido mais de vinte centros no Brasil, Uruguai e Chile.
Para manter a linhagem de seus ensinamentos, ordenou como professores alguns de seus alunos ocidentais e concedeu-lhes autorizações específicas para ensinar. Sua esposa, Chagdud Khadro, é atualmente a Diretora Espiritual dos seus centros na América do Sul. Seu filho, Jigme Tromge Rinpoche, treina alunos na meditação mais elevada de Dzogtchen e é o mestre vajra de muitas grandes cerimônias e iniciações nos centros do Chagdud Gonpa nas Américas do Sul e do Norte.
O trabalho do Rinpoche é mantido pela Fundação Chagdud Gonpa na América do Norte, pelo Chagdud Gonpa Brasil e pelo Chagdud Gonpa Hispanoamerica em países da América Latina de língua espanhola. A Fundação Mahakaruna provê assistência para o Chagdud Gonpa e outros monastérios associados no Tibete e Nepal.
Agora, em um ciclo completo, o tulku de Chagdud Rinpoche foi reconhecido por Khenpo Ngagchung no Tibete. Conhecido como Chagdud Yangsi, ele é o foco das preces e aspirações profundas dos membros da sanga ao redor do mundo.
O Senhor da Dança
Quando fui para a India com o Rinpoche no final de 99 em peregrinação, viajamos bastante de ônibus por lá. Em uma dessas viagens, estávamos há umas quatro horas nas difíceis estradas indianas quando o Rinpoche falou para o motorista: “É aqui mesmo, pode parar!”. Eu olhei ao redor e só vi mato seco. Mesmo assim, descemos do ônibus e começamos a caminhar em uma pequena trilha que mal se via. Logo, encontramos umas poucas ruínas onde paramos e sentamos no chão, esperando o Rinpoche falar alguma coisa. Depois de alguns instantes em silêncio, algumas lágrimas começaram a cair dos olhos do Rinpoche. Ele nos explicou que, há muito tempo atrás, talvez na época do Buda, ele havia sido um monge no mosteiro que agora eram aquelas ruínas. Ali, naquela vida, o Rinpoche foi picado por uma cobra. Ele ainda lembrava de sua morte muito jovem e da tristeza que teve em deixar seus amigos da sanga. Esse foi um momento muito marcante na minha memória sobre o Rinpoche, de quantas e quantas vidas ele já vinha praticando o dharma e da imensidão do mestre que estava na minha frente.

Contada por Junior Cordenonsi

Essa e outras histórias você pode ler
no site "Senhor da Dança".
CLN 206 - Bloco B – Sobreloja - Asa Norte - Brasília – DF (em cima da panificadora, acesso pela rampa) — Email: cgpadmaling@yahoo.com.br
o